Operações especiais

Existem algumas atividades relacionadas ao manejo de água destinada ao consumo humano que, embora extremamente críticas, têm sido tratadas de maneira simplista e com o conseqüente efeito indesejado ou oposto àquele que se tinha como objetivo. Para orientar melhor o mercado, a COHESP resolveu criar um setor de informações sobre essas atividades e, pela sua importância, houve por bem chamá-lo de COESP – COORDENAÇÃO DE OPERAÇÕES ESPECIAIS. Nessa Coordenação são tratados os temas abaixo:

Higienização e Desinfecção de Reservatórios

Existem protocolos e procedimentos seríssimos e muito críticos que devem ser observados para os serviços de Higienização e Limpeza de Reservatórios. Esses protocolos envolvem desde o habilitação técnica e legal dos operadores, até as etapas do procedimento em si. Necessariamente, os operadores devem ter Certificado de Treinamento segundo NR 33 e NR 35, que tratam de segurança do trabalho em alturas e ambientes confinados, muito comuns nesse tipo de serviços. Além da habilitação legal, o operador deve ser treinado para esse tipo de serviço e a COHESP utiliza o protocolo de Higienização e Desinfecção de Equipamentos Reservadores de Água para consumo humano estabelecido pela CETESB – Companhia de Tecnologia e Saneamento Ambiental de São Paulo. Saiba mais sobre os serviços oferecidos pela COHESP para Higienização e Desinfecção de Reservatórios da COHESP.

Manutenção e Monitoramento de Piscinas

Modernamente, piscinas devem ser consideradas como equipamentos de saúde pública e não apenas equipamentos de recreação como no passado. É nas piscinas que as pessoas se exercitam, tratam de moléstias metabólicas, cardio-vasculares, ortopédicas, dentre tantas outras. Como decorrência, é nas piscinas que as pessoas transpiram, deixam líquidos e resíduos corporais tais como lágrimas, saliva, suor, secreções nasais, urina e, eventualmente vômito e fezes. Por essas e outras razões, o ambiente da piscina deve ser entendido como um todo, desde os vestiários, passando pelos lavapés (obrigatório) e bordas até chegar no tanque de água propriamente dito. Cada um desses componentes exerce forte impacto sobre a qualidade final da água remanescente no tanque que, aos menos avisados, acaba sendo o único a se consideras, mas não é. A maior parte das doenças disseminadas em ambientes de piscinas não são contraídas na água do tanque, mas sim nos arredores como bordas, chuveiros e vestiários. A COHESP desenvolveu um programa de monitoramento on-line 24 horas para água de piscinas conhecido como PISCINATOTAL.