Blog

4

Como se proteger da falta d’água sem criar um problema de saúde?

Como se proteger da falta d’água sem criar um problema de saúde?

No momento, só o que se pode fazer é economizar. Além disso, algumas pessoas estão armazenando água em recipientes diversos. Vão aqui algumas recomendações que podem evitar que você transforme o transtorno da falta de água em um problema adicional para sua saúde:

  • Só armazene água devidamente clorada na faixa de 2,0 a 3,0 mg/L de cloro livre. Para saber como realizar a Desinfecção com cloro consulte Desinfecção com Cloro em nossas Perguntas Frequentes.
  • Jamais armazene água em recipientes descobertos. Estamos em plena “estação da dengue” e mesmo a água clorada conforme acima não elimina a larva do mosquito. Mantenha os recipientes fechados. E bem fechados. Para saber como adicionar cloro na água para desinfecção consulte Desinfecção Inteligente em nossas Operações Especiais.
  • Verifique sempre se a água que está chegando em seu hidrômetro está devidamente clorada. Isso pode ser feito com kits simples de campo que se encontram em lojas de materiais para piscinas. Em razão da falta de água por longos períodos, a água poderá trazer contaminação para sua casa quando o abastecimento for restabelecido. Para conhecer esse mecanismo consulte Quando a Falta de Água se torna um problema de saúde pública.
Rogério Felisoni

Rogério Felisoni

Rogério Felisoni, engenheiro químico com especialização em engenharia sanitária, diretor técnico da COHESP – Controle Hídrico de São Paulo e membro da American Chemical Society, autor de inúmeras publicações sobre qualidade e tratamento de água, atuando como consultor e relator em dezenas de milhares de laudos de análises e pareceres técnicos em todo o Brasil. Ministra cursos e palestras na área de tratamento e monitoramento de qualidade de água para todos os segmentos da economia, em especial toda a rede hospitalar pública e privada.
Rogério Felisoni

    John Didrik Brusell | 15 de agosto de 2016 | Reply

    Prezados
    Li toda esta polemica do Ph da água entendi perfeitamente que ele não modifica o Ph do sangue.
    Concluo que esta afirmação causou uma enorme frustração em pessoas que buscam soluções para seus problemas de saúde e equilíbrio, o que é natural, alguns ficam até agressivos e preferem aceitar o caminho mais agradável as suas pretensões.
    Comprei recentemente uma empresa pequena com 20 anos no ramo de filtragem e tratamento de água, sou portanto um interessado em ganhar dinheiro com água, sem no entanto, usar de falsas tecnologias, falsos conceitos e antiéticos, assim pergunto:
    1-Posso me utilizar da ajuda técnica de sua consultoria.
    2- Notei que a maioria não entendeu que pelo fato de o Ph da água não modificar o Ph do sangue, diminui a importância da mesma para o ser humano.
    3-Cito alguns benefícios da boa água que li em uma publicação, e gostaria dos ouvir seus comentários
    Hidroelétricos- melhorando as Câimbras e o funcionamento das células musculares, em atletas.
    Lubrificação dos intestinos minimizando a constipação.
    Compensar perdas durante exercícios e controle de temperatura.
    Controle da pressão.
    Aumentar a diluição do sangue, limpar o organismo ajudando a eliminar substancias toxicas.
    Aumentar a parte liquida do Plasma (sangue) ajudando no transporte de nutrientes.
    Absorção de vitaminas hidrossolúveis.
    A hidratação correta permite uma pele melhor, lubrificação dos olhos evitando o ressecamento, ajuda a emagrecer, e por todos os benefícios uma sensação agradável de bem estar.

      Rogério Felisoni
      Rogério Felisoni | 18 de agosto de 2016 | Reply

      Boa tarde John,

      Temos a preocupação, neste canal, de responder a absolutamente todas as questões que nos chegam e cuja abordagem tenham um espectro mais amplo possível ao interesse público. Além disso, reiteramos sempre que não comercializamos equipamentos de nenhuma natureza, em especial, para mantermos a isenção de nossas publicações que são, em última análise, republicações de informações amplamente conhecidas pela comunidade científica e divulgadas pela mídia acreditada. Dentro deste cenário, vamos às suas questões :

      1-Posso me utilizar da ajuda técnica de sua consultoria.

      Sim, claro. Disponha de toda a nossa equipe. Como fazemos publicações institucionais, assino pessoalmente os textos, o que prática comum a quem ocupa a Diretoria Técnica em uma corporação;

      2- Notei que a maioria não entendeu que pelo fato de o Ph da água não modificar o Ph do sangue, diminui a importância da mesma para o ser humano.

      A necessidade da água para os seres vivos não tem nenhuma relação com o pH de seus fluidos corpóreos. Essa idéia é absolutamente equivocada e caminha pelo campo dos sofismas que tomam um fato verdadeiro para argumentar e concluir outras idéias sem que ambos haja qualquer relação. Nesse sentido e apenas como exemplo, é comum você ler pela internet que nosso corpo é composto por 70 % de água e, por essa razão, devemos tomar água de boa qualidade ou alcalina ou magnética ou qualquer outra pirotecnia. Sim, nosso corpo tem mais de 70 % de água mas não é por isso que devemos tomar água todos os dias. Por exemplo, nosso corpo tem uma porcentagem insignificante de neurônios mas se você danificar alguns poucos deles poderá ficar paralisado ou morrer;

      3-Cito alguns benefícios da boa água que li em uma publicação, e gostaria dos ouvir seus comentários

      Hidroelétricos- melhorando as Câimbras e o funcionamento das células musculares, em atletas.
      Essa é uma função essencial da água que, em fisiologia, chamamos de equilíbrio eletrolítico. Nosso corpo “funciona” apoiado em concentrações de alguns elementos que são essenciais, como exemplo, Cálcio, o Sódio, o Cloreto, dentre tantos outros. Esses elementos vêm da nossa alimentação e estarão dissolvidos na água e suas concentrações ideais são vitais para nós. A água presente em nosso organismo é quem garante essa concentração adequada. Já lhe ocorreu perguntar-se a razão pela qual alguém morre se não tomar mais água ? Essa é exatamente uma delas, isto é, sem água a concentração desses elementos ficará muito elevada e nossa fisiologia seriamente comprometida;

      Lubrificação dos intestinos minimizando a constipação.

      Parte da água que ingerimos será reabsorvida ao nível das vilosidades de nosso intestino grosso por bactérias que comõem nossa “flora” intestinal. Essas bactérias removem a água das fezes e retornam essa água para nossa corrente sanguínea. Pode parecer grosseiro, mas é assim que funcionamos. Então, se alguém te uma infecção intestinal, essas bactérias que absorvem água não vão “trabalhar” de forma adequada e a água das fezes não será reabsorvida. Resultado ? Diarréia (fezes com muita água).

      Compensar perdas durante exercícios e controle de temperatura

      A reposição da água é necessária pelas razões acima e nosso corpo se utiliza do mecanismo de transpiração como forma de controlar nossa temperatura. Quando está calor, transpiramos e a água da transpiração deverá se evaporar, roubando calor da pele e ajudando no controle da nossa temperatura. Esse mecanismo é o mesmo pelo qual os obsoletos filtros de barro mantêm a água ligeiramente mais “fria” em seu interior (nada além de 2 ou 3 graus);

      Controle da pressão.

      A pressão arterial está intimamente ligada ao volume de sangue contido dentro das artérias e esse volume intimamente ligado ao volume de água que ingerimos. Num indivíduo normal, quando se ingere muita água, o volume excedente será eliminado pela urina sendo nossos rins responsáveis por um papel fundamental no controle da pressão arterial através de inúmeros outros mecanismos além do balanço de volume hídrico;

      Aumentar a diluição do sangue, limpar o organismo ajudando a eliminar substancias toxicas

      Quanto mais água (solvente), menor a concentração de todos os solutos na solução. A idéia de “limpeza” do organismo precisa ser bem esclarecida levando-se em conta quais são as “substâncias tóxicas” de que estamos falando. A título de exemplo, outra enganação frequente no mercado é o comércio de sucos e suplementos alimentares que prometem “desintoxicar” o organismo. Essa ideia é falaciosa e não tem nenhum fundamento. Nosso organismo tem seus mecanismos de eliminar aquilo que não nos interessa e que pudesse comprometer nossa fisiologia e isso não está relacionado com o suco que tomamos e sim com nosso sistema linfático, imunológico, renal e hepático fundamentalmente. Ainda assim, temos limitações. Imagine tomar um copo de gasolina (apenas a título de exemplo exagerado). Nenhum suco detox vai evitar sua intoxicação e possível morte.

      Aumentar a parte liquida do Plasma (sangue) ajudando no transporte de nutrientes

      Sim, é uma afirmação óbvia. Mais água, maior a diluição. Não esquecendo que se essa diluição for extrema, a fisiologia também estará comprometida.

      Absorção de vitaminas hidrossolúveis.

      Vitaminas hidrossolúveis são aquelas solúveis em água. Assim, sem água não teriam como se dissolver e ser absorvidas.

      A hidratação correta permite uma pele melhor, lubrificação dos olhos evitando o ressecamento, ajuda a emagrecer, e por todos os benefícios uma sensação agradável de bem estar.

      O termo mais apropriado é “hidratação equilibrada” e isso envolve volumes adequados de água apropriada ao consumo humano, o que está estabelecido na Portaria 2914 do Ministério da Saude e se repete em normas semelhantes por todo o mundo. Igualmente importante é não atribuirmos à água propriedades milagrosamente terapêuticas que ela absolutamente não tem, embora seja vital para nosso organismo, assim como é o colesterol, o sódio, o cálcio, o cloro, o ferro, o açúcar e tantos outros elementos e substâncias que são demonizados por falsas afirmações sem nenhum fundamento.

      Obrigado por sua participação

    Vania Cardozo | 11 de outubro de 2016 | Reply

    Bom dia, sou moradora da cidade de Rondonópolis MT a uma semana atrás ouve um vazamento de esgoto não tratado dentro do rio vermelho, rio este que abastece a cidade, a companhia de agua e esgoto da cidade disse para os moradores não tomar banho nem consumir peixes da região onde ocorreu o vazamento. Mas em momento nenhum alertaram o restante da população em relação ao coliformes totais, pois na conta de água aparece coliformes totais presentes no volor máximo encontrado e no valor minino encontrado.
    Nesse caso a água pode ser consumida pela população normalmente? ou nao?

      Rogério Felisoni
      Rogério Felisoni | 19 de outubro de 2016 | Reply

      Boa tarde Vânia,

      Provavelmente você esteja interpretando essa informação na conta de água de maneira equivocada. Os valores máximos e mínimos que aparecem nas contas são os valores de referência e não os resultados das amostras. A concessionária está obrigada a fornecer água isenta de coliformes pois a presença dos mesmos torna a água não potável.

      Obrigado por sua participação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *